sábado, 21 de julho de 2012

Jogos de Provocação e Negação "Tease and Denial"

Provocação e Negação, algo tão gostoso de se praticar, quando lembramos alguns dos melhores orgasmos vividos, sempre vem a mente, que muitos deles foram construídos com muitas preliminares, muita provocação, provocação que foi acumulando muito tesão, tesão que explodiu em um gozo espetacular....

Mas e quando provocação e negação é tudo que você terá? Muito tesão acumulado mas sem o final espetacular, sem o orgasmo? sem gozo? Quando estamos falando de castidade, estamos falando de controle e negação de orgasmos...

10 dias de castidade passados no estilo "Trancado e Deixado de Lado" na prática são muito diferentes de 10 dias em castidade passados no estilo "Provocado e Negado regularmente e sem misericórdia". Qual deles é o mais difícil de aguentar, mas ao mesmo tempo, qual você prefere? rsrsrsrsrsrsrsrs

Eu e S. após um período de descanso por motivos de férias, viagens e trabalho, retomamos a agenda normal de castidade, e nesta agenda, a primeira prioridade era: Me trancar em castidade para cumprir um período de 30 dias sem orgasmo. Essa era a minha promessa, e S. garantiu que me faria cumprir o compromisso, era seu dever de Keyholder. Do meu lado, confesso que 30 dias me parece um período considerável de tempo, no entanto, a idéia me excita muito, muito mesmo, mas o problema com todo homem que fantasia sobre castidade é: quando você está fantasiando sobre uma cena, você imagina você mesmo trancado, louco de tesão, subjugado, com sua linda esposa dominadora segurando as chaves, e como resultado da excitação da cena você se masturba e goza, digo, a fantasia é usada como combustível para se masturbar e gozar, é muito excitante a fantasia. Só que a realidade é diferente, é você trancado, mas sem a parte do gozo. É antagônico. A fantasia de castidade era usada para você gozar. Só que a realidade da castidade vai ser justamente negar seu orgasmo de verdade.

Até agora o máximo que atingi foram 10 dias sem orgasmo, a experiência foi ótima, adorei, e confesso que daquela vez eu poderia ter ido adiante, digo, não estava desesperado, estava gostando da experiência, o orgasmo resultante foi memorável, no entanto, restou uma ponta de tristeza, como se no subconsciente eu quisesse ser mantido negado. Ou seja, mais sentimentos antagônicos.

Mas agora era real 30 dias, sem orgasmo, um objetivo considerável, imaginei, fantasiei, uma curiosidade que  e atormentava. Qual seria meu grau de tesão? de desespero? estaria eu sereno e resignado? estaria insano e lambendo os pés de S. como um cachorrinho? prometendo mundos e fundos pelo simples prazer gozar penetrando S.? Todas as alternativas me causavam tesão, algumas vezes ia ao banheiro, me masturbava e gozava com a ideia. Percebem a ironia? Gozar com a ideia de ter os orgasmos negados? Rsrsrsrs. 

No dia 18 de julho pela manhã trancamos o dispositivo, e começou meu período inicial de 30 dias. Ja tenho alguma experiência, então a largada não é algo que me assusta, transei inclusive no primeiro dia penetrando S. , até faze-la gozar e sabendo que qualquer chance de orgasmo para mim seria negada. Afinal era o esperado. Era difícil mas parte do jogo.

No entanto, ontem a noite, quando completava 3 dias de castidade, percebi que dependendo da situação, 30 dias pode ser mesmo algo torturante. Na hora de dormir, como sempre, S. me permite tirar o dispositivo de castidade, para não me machucar a ponto de ter que parar o jogo, faz parte do nosso "trato", desta forma, geralmente acabo dormindo abraçado nela, e muitas vezes com uma ereção que ficou pronta para acontecer durante todo o dia.

Vendo minha ereção, S. resolveu "brincar" com meu membro, ou seja, pelo simples prazer do momento, resolveu que iria praticar "Provocação e Negação" comigo, nós estamos junto a mais de uma década, e com certeza ela conhece meus pontos fracos, as coisas que me fazem subir pelas paredes, entre eles o meu fetiche por pés femininos, mais especificamente pelos lindos pés dela, então, usando as suas mãos e pés, sem nenhuma misericórdia, em questão de 10 minutos ela já estava me levando a loucura de tesão, sério, literalmente, eu estava perdendo a razão de tesão e vontade de gozar. Neste momento eu percebi que as coisas estavam bem mais fora do meu controle que imaginava. Até ali o meu plano de sobreviver aos 30 dias parecia plausível, eu teria muito tesão, mas com calma e controle no final tudo estaria bem. Agora não mais, entendi que a realidade era bem diferente, se apenas com 3 dias trancado e uma sessão de provocação e negação de 15 minutos eu já estava saindo fora da casinha, o que aconteceria se ela por pura diversão fizesse uma brincadeira dessas a cada 2 dias? 15 minutos a cada 2 dias? ou 15 minutos por dia? por 30 dias? Ali entendi que o poder que ela tinha sobre mim era completo e absoluto.

Sinceramente poderia apostar que ao final de 10 dias trancados no cinto de castidade, sem orgasmos, sendo submetido a uma sessão diária de "provocação e negação" como aquela de ontem com apenas 15-20 minutos de duração, seriam suficientes para me convencer a fazer qualquer coisa, se ela me pedi-se para limpar todas as suas botas do armário usando apenas minha língua, eu acabaria indo feliz e agradecido pela chance de finalmente ter um orgasmo.

No entanto aquela sessão de provocação e negação de ontem acabou de maneira inesperada, pelo menos para mim, provavelmente não para S., após determinado momento digamos que eu perdi qualquer senso de controle ou razão, e a única coisa que imaginava era gozar, mais nada, só pensava em um orgasmo. Então implorei para gozar, estava no ponto de gozar, e S. me disse para não gozar ou haveria um castigo, eu retruquei que não tinha mais controle sobre mim mesmo, iria gozar. S. continuou me estimulando sem misericórdia para me fazer gozar até que atingi um tremendo orgasmo. 

O saldo de tudo isso? Meu tempo de castidade foi zerado, perdi os 3 dias que havia ficado trancado, e ainda como castigo foram adicionados mais 5 dias ao prazo. Agora preciso ficar trancado por 35 dias sem orgasmo. Um preço caro pelo gozo, eu já havia cumprido 3 dias e faltavam 27.... agora além dos 3 cumpridos preciso ficar trancado mais 35. Perdi 3 e ganhei mais 5 além dos 30 = 8 dias.

E se acontecer novamente? um orgasmo não planejado ou forçado por S.? Imagine estar com 20 dias cumpridos, quase 3 semanas, e acabar gozando? Será novamente zerado o prazo e adicionado novo castigo? Assim o trato inicial de 30 dias que já parecia difícil vai acabar se tornando em um contrato de prazo indeterminado. Dívida Impagável. Castidade sem período final.

Tem muita coisa passando pela minha mente depois de ontem a noite, percebi que provocação e negação quando bem aplicados, somados a um período longo sem orgasmos, são arma suficiente para subjugar o mais controlado dos homens.

P.





Nenhum comentário:

Postar um comentário