segunda-feira, 12 de novembro de 2012

O Fetiche pelo fetiche: Puro Bondage!

No desenvolvimento da minha sexualidade, desde minha adolescência, o primeiro fetiche, o mais instintivo, aquele que sempre esteve presente foi por Bondage. Naquela época não havia internet, não sabia sequer o nome desse fetiche, mas ele sempre esteve lá comigo, era automático, visceral, impresso no meu DNA, uma cena de bondage, ao vivo ou na televisão, a imagem de amarrar ou ser amarrado era algo que causava uma ereção automática, excitação sexual pura e simples. 

Demorei bastante tempo para entender, compreender e aceitar essa parte de mim, em 1998 com o acesso a internet tudo mudou, então descobri que não estava sozinho, havia muitos, centenas, milhares, todos iguais a mim. Que descoberta!

Muito tempo passou até que conheci S. minha maravilhosa esposa e "parceira de crime" no bom sentido, cabeças abertas, já podia viver essas fantasias na prática.

Li e pesquisei muito sobre Bondage, e acabei conhecendo o mundo BDSM.... que é mais amplo... considero bondage um fetiche "a parte", mas isso é texto que poderia ser colocado em tese acadêmica.

Não muito depois de me ver bondagista, também entendi que tinha uma queda quase incontrolável por pés femininos, sempre que eu "ficava" com uma mulher, eu precisava também saber como eram seu pés... deveriam ser bonitos....rsrsrsrsrs....

Um homem de muitos fetiches...poderia ficar dias escrevendo sobre fetiches....

A ideia de castidade controlada veio muito depois, apenas no último ano, mas logo ser tornou fascinante, temos muitos planos para explorar a ideia de castidade.... acredito que estamos apenas no começo....

Mas eu falava em puro bondage....

De todos os meus fetiches, como falei, aquele que é o mais natural e espontâneo para mim é bondage... e o único em que eu consigo e imagino em estado puro.

Mas o que quero dizer? Para 98% das pessoas... imaginar o fetiche bondage é um meio para chegar ao fim que é o sexo. Ou seja, você amarra a pessoa para excita-la, toca-la, leva-la ao orgasmo, transar com ela amarrada. Bom, eu também acho isso legal.

No entanto, estou falando em um jogo de bondage onde: Você amarra a pessoa, amordaça ela, talvez uma venda, mais cordas. Muitas possibilidades de imobilização. E depois? Bom é isso... Não tem depois, ou melhor tem depois... Mas nada sexual, não existe contato físico. A diversão de quem amarra é amarrar e manter a vítima amarrada. A diversão de quem é amarrado é ser imobilizado, amordaçado, prendido, capturado.

No contexto o jogo é bondage pelo bondage, nada mais, ou melhor, muito mais, o jogo tem uma conotação diferente do convencional, mas não deixa de ser excitante para quem joga, para quem amarra ou é amarrado, é uma questão de gosto ou fetiche.

Já li sobre fetichistas por pés ou outros fetiches que tem tanta obsessão pelo "objeto" que todo o resto é dispensável, é puro detalhe, não é necessário. Comigo isso só vale quando estamos falando de bondage.

Para mim é possível ser amarrado e amordaçado como um fim. 

Sei que para muitos, a grande maioria, não é fácil de entender, mesmo para S. que me conhece, o conceito não é de fácil assimilação.

É fetiche pelo próprio fetiche em seu estado puro.

Sobre isso eu estou planejando um conto de puro bondage sobre ser raptado...

Imagine uma raptora... sem tempo de reação em minutos você já está amarrado e amordaçado... sem chances de pedir ajuda, no momento seguinte você já está dentro de um saco no porta-malas de um carro... na próxima vez que você consegue ver a luz, percebe que é apenas a luz artificial de uma pequena lâmpada no porão de um cativeiro. Você continua amarrado e amordaçado. Súplicas de ajuda são abafadas pela mordaça. Não, não haverá um momento em que a raptora fará sexo com sua vítima ou nada do tipo. O jogo é amarrar e ser amarrado. Bondage. 

É difícil de imaginar que alguém pode ter excitação por uma fantasia dessas não? Bom eu fico excitado somente em escrever sobre o conto.
Acho até que vou conversar com "S." preciso adicionar um rapto ao nosso rol de fantasias... quem sabe um dia ela não me sequestra não é?

E você leitor bondagista gosta de amarrar ou ser amarrado(a)?

Por P.


4 comentários:

  1. Adoro ser amarrado, e adorei seu Blog. Parabéns

    LokoDDarNó

    lokoddarno@hotmail.com

    ResponderExcluir
  2. Sempre ficamos felizes em saber que estão curtindo nosso blog.

    Estamos sempre abertos a sugestões, ideias e temas para o blog.

    Um abraço.

    ResponderExcluir
  3. adoraria viver assim, sempre amarrado e amordaçado, como um verdadeiro bondagista
    gugutacd@hotmail.com

    ResponderExcluir
  4. Que bom que gostou do texto! É sempre bom ouvir pessoas que tem o mesmo fetiche, seja bem vindo e aproveite o blog.

    ResponderExcluir